BLAST Pro Series Lisbon 2018

A última semana foi daquelas semanas incríveis a nível profissional para mim. Fez à uns dias mais de 2 anos que escrevi este artigo no meu site. Este artigo falava como Lisboa podia receber um evento de grande magnitude de esports e falava em várias razões que tornavam Lisboa num local quase perfeito.

Olhando a todos os pontos que escrevi e se olhar para a BLAST que aconteceu pouco mais de 2 anos depois, não desiludimos em nada. Lisboa roçou a perfeição e o feedback diz-nos isso mesmo.

Desde o 1º dia em que soube que a BLAST vinha para Portugal ofereci a minha ajuda porque sabia que esta era a tal oportunidade que todos tínhamos que agarrar. Já tinha estado noutras BLASTs, já conhecia as pessoas e portanto foi relativamente fácil as conversas com os seus responsáveis. Pediram-me sugestões e de total boa vontade, dei-lhes o que achava que de melhor tinhamos em Portugal. Posso não gostar de muita gente, posso não gostar de A, B ou C, mas se sei que o seu trabalho é de real valor e por ventura o melhor que nós temos, faria sentido que no maior evento que já tivemos, essas pessoas estivessem lá. Disse BhT, zorlaK e Archarom. Não estou nem arrependido de tal.

Sábado demonstrámos a todo o mundo dos esports (não só de Counter-Strike) como é que Lisboa recebe um dos maiores eventos da indústria. Fizemos esgotar um Altice Arena, fizemos ouvir as nossas vozes, o nosso apoio a todas as equipas, a nossa paixão pelo Counter-Strike e tivemos uma performance geral, desde o talento PT ao público que conseguiu surpreender tudo e todos na forma mais positiva.

Tudo isto não seria possível sem o XL e o XL abriu as portas para alguém arriscar, e a BLAST arriscou. Aposta ganha. Entre elogios e emoções fortes, só um milagre do inferno irá tirar a capital Portuguesa do mapa da BLAST em 2019 e ao mesmo tempo terá aberto os olhos a outros grandes.

A quem duvidava que não éramos capazes de encher estádios, a quem duvidava que não éramos capazes de encher um recinto só para ver esports, a quem duvidava que o Counter-Strike é o jogo mais competitivo, emocionante e que mais gente leva aos eventos em Portugal, isto é a prova que conseguimos.

A quem esteve presente e fez questão de dar o seu apoio, um obrigado. A quem queria ir e por alguma razão não deu para estar presente, não desistam e tentem aparecer para o ano. A quem tinha bilhete e ficou em casa porque achou que não valia ir por alguma razão, só perderam um espectáculo brutal.

Eis as minhas melhores fotos do evento que tanto especial teve para mim ao ponto de não me conseguir focar a 100% no meu trabalho. Ainda assim, espero que gostem.

Termino com um obrigado BLAST, obrigado Portugal.

December 14th-15th, 2018, Lisboa – Portugal. 🇵🇹

Gear used included Canon 6D, Tamron 24-70mm f/2.8, Tamron 70-200mm f/2.8 and Samyang 14mm T3.1